"QUEM PERMANECE EM MIM, E EU NELE, ESSE DÁ MUITO FRUTO".
(João 15:15)
 
"Se permanecerdes em mim, e as minhas palavras permanecerem em vós, pedireis o que quiserdes e vos será feito. Nisto é glorificado meu Pai, em que deis fruto; e assim vos tornareis meus discípulos".
(João 15:7)

O REINO DE DEUS É SEMEADURA E COLHEITA! Alguns o imaginam como uma chácara sem dono, onde se pode colher fartamente e sem nada pagar. A ingenuidade de outros os leva a supor que nem precisam colher. Que basta rogar a Deus e Ele lhes enviará, a domicílio, tudo o que quiserem, sem sequer irem até lá. E se não são atendidos blasfemam contra o Senhor e o acusam de ser uma quimera ou de ser infiel às suas promessas. O cristão sabe muito bem que não é assim. O reino de Deus é uma área de cultivo existente em nosso interior e que dá frutos resultantes da nossa fé e da nossa fidelidade semeando e cultivando conforme à orientação que recebemos através do Evangelho de Jesus.

"Quando, pois, vier o senhor da vinha, que fará àqueles lavradores? Responderam-lhe: Fará perecer horrivelmente a estes malvados e arrendará a vinha a outros lavradores que lhe remetam os frutos nos seus devidos tempos. Portanto, vos digo que o reino de Deus vos será tirado e será entregue a um povo que lhe produza os respectivos frutos".
(Mateus 21:40-41,43)

AS BÊNÇÃOS VÊM PELA GRAÇA, MAS NÃO VÊM DE GRAÇA! O cristão CONSOLIDADO na fé se entrega a Deus para ser CAPACITADO por Ele, pois tem consciência de que será ENVIADO para dar frutos para o Senhor. Na Antiga Aliança Deus firmou um pacto com Abraão que lhe garantia bênçãos materiais: saúde, poder e paz, prosperidade, longevidade e fecundidade. Prometeu fazer dele uma nação grande e poderosa. A Nova e Eterna Aliança, selada com o sangue que Jesus derramou na cruz, manteve a promessa e acrescentou a ela bênçãos espirituais: remissão de pecados, salvação e santificação, unção do Espírito Santo e Poder para fazer o BEM e anular o MAL, em nome de Jesus. Isso fez do povo eleito uma raça espiritual e não mais de corpos. Uma nova nação, nascida do Espírito e não da carne. Por isso os frutos que essa nova nação produz são cultivados no espírito e não na matéria. Os bens materiais continuam sendo dados ao cristão, pois o espiritual se materializa e se torna palpável.

"Sabei que os da fé é que são filhos de Abraão. De modo que os da fé são abençoados com o crente Abraão. Cristo nos resgatou da maldição da lei, (...) para que a bênção de Abraão chegasse aos gentios, em Jesus Cristo, a fim de que recebêssemos, pela fé, o Espírito prometido".
(Gálatas 3:7,9,13-14)
 
 
Nenhuma obra do homem pode lhe dar a salvação. Isso nos vem por GRAÇA de Deus, através da fé em Jesus Cristo. Mas o cristão recebe a salvação para a prática de BOAS OBRAS e para frutificar. Há incrédulos que resistem a Jesus Cristo por achar inconcebível que alguma coisa possa ser adquirida sem preço. Ainda que se lhe diga que Cristo pagou alto preço por nós. O cristão não se intimida com esse argumento no ato de evangelizar. Esclarece que Jesus nos dá a salvação em troca de um jugo suave e de um leve fardo, bem mais suportáveis do que a escravidão e os pesados fardos que o mundo lhes impõe. É pela graça, mas podem estar certos de que essa bênção não é de graça. A entrada no reino dos céus tem preço, pois implica em obrigações que, embora facilitadas por Deus, devem ser cumpridas pelo cristão.
 
"Porque pela graça sois salvos, mediante a fé, e isso é dom de Deus, não de obras, para que ninguém se glorie. Pois somos feitura dEle, criados em Cristo Jesus para BOAS OBRAS, as quais Deus de antemão preparou para que andássemos nelas".
(Efésios 2:8-10)
 
"O lavrador que trabalha deve ser o primeiro a participar dos frutos".
(II Timóteo 2:6)
 
"Porque na lei de Moisés está escrito: Não atarás a boca ao boi quando pisa o trigo. Pois o que lavra, cumpre faze-lo com esperança; o que pisa o trigo faça-o na esperança de receber a parte que lhe é devida".
(I Corintios 9:8-10)
 

Que grandes honra e glória tem o cristão. Pela graça de Deus recebe, embora não gratuitamente, a salvação. E, pelo amor e a fé, produz frutos para Deus sem, todavia, deixar de receber o justo galardão do seu labor, tanto no sentido material quanto no espiritual. E isso não tira do crente nem um pouco da sua humildade perante Deus, porque o cristão sabe que tudo vem de Deus e que sem Ele nada do que faz seria feito.

"Como não pode o ramo produzir de si mesmo se não permanecer na videira, assim, nem vós o podeis dar, se não permanecerdes em mim. Eu sou a videira, vós, os ramos. Quem permanece em mim, e eu nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer".
(João 15:4-5)

 
 

 

 

 

 

     Pastor Luciano mqz - "O Bom Pastor"

      ICEU – Igreja Cristã Espiritualista Ubaldiana

      MISOM – Ministério Sacerdotal da Ordem de Melquizedeque (mqz).

      (Hebreus 5:5-6,10 e 7:11-19)


 

 

Salão Brasil Chat

 

Clique AQUI e recomende essa página a um amigo.